26 de out de 2010

Bluetooth que se cuide: vem aí a tecnologia Wi-Fi Direct

Bluetooth que se cuide: vem aí a tecnologia Wi-Fi Direct: "

Presente na maioria dos telefones celulares e laptops para trocas de arquivos ou para a interconexão de acessórios (mouse, teclado, fone de ouvido, microfone, etc), o padrão Bluetooth está prestes a ganhar um concorrente de peso: a tecnologia Wi-Fi Direct.


A Wi-Fi Alliance anunciou hoje que já começou a certificar dispositivos com a nova tecnologia. Empresas como Atheros, Cisco, Realtek e Intel, por exemplo, já contam com chips compatíveis. Isso significa que em breve encontraremos produtos com esses dispositivos no mercado.



O Wi-Fi Direct permitirá a comunicação entre dispositivos compatíveis por meio de conexões Wi-Fi (802.11), mas sem exigir roteadores ou outros equipamentos intermediários. Além dessa característica, sua principal vantagem é a de oferecer taxas de transferência de dados elevadas, cuja ponto máximo pode ser até 25 vezes maior que a velocidade oferecida pela tecnologia Bluetooth. Outro diferencial é a possibilidade de contar com o protocolo de segurança WPA2.


Com isso, os usuários poderão não só interconectar seus aparelhos – notebook e smartphone, por exemplo – para troca de arquivos, como também compartilhar sua conexão à internet facilmente, coisa praticamente inviável no Bluetooth.


De acordo com a Wi-Fi Alliance, muitos dos dispositivos atuais compatíveis com Wi-Fi poderão funcionar com o Wi-Fi Direct, no entanto, ainda não se sabe se para isso será necessário uso de novos drivers ou, dependendo do aparelho, atualização de firmware.


Apesar de o Wi-Fi Direct representar uma ameaça à tecnologia Bluetooth, é cedo para dizer que este encontrará em breve o seu fim: o consórcio Bluetooth SIG trabalha atualmente no desenvolvimento da versão 4.0 do padrão, que promete menor consumo de energia e criptografia AES de 128 bits.


Referência: eWeek, Wi-Fi Alliance.

Notícias relacionadas:

  1. Huawei anuncia protótipo de tecnologia DSL que pode atingir 700 Mbps

  2. Tecnologia ReRAM pode substituir memória Flash NAND no mercado

"

Nenhum comentário:

Postar um comentário